SEXUALIDADE INFANTIL: O QUE É ESPERADO E O QUE PODE SER SINAL DE ALERTA?

Em destaque

SENTA QUE LÁ VEM INFORMAÇÃO

post blog

Ai que saudades de postar aqui no blog. Este ultimo semestre, com tanta correria, devido a lojinha, mal estamos conseguindo fomentar o blog, mas, trago boas notícias, iremos retomar, com FORÇA TOTAL E COM PARCERIA.

Teremos uma COLUNA MENSAL em que uma psicóloga, especializada em assuntos infantis, irá escrever aqui, com um tema diferente, sobre assuntos que nós PAIS, temos interesse e precisamo de AJUDA.

E pra iniciar em GRANDE ESTILO E COM PÉ DIREITO, VAMOS DIRETO A UM TEMA POLÊMICO.

SEXUALIDADE INFANTIL.

E quando dizemos sexualidade, obviamente não se trata do ato em si, mas da descoberta da criança sobre seu corpo, e tudo que isso engloba.

E tbm os SINAIS DE PERIGO.

Vamos ao texto:

post blog 2

Sexualidade Infantil: O que é esperado e o que pode ser sinal de alerta?

Por: Eliane Camilo

O desenvolvimento infantil é marcado por diversas fases, uma delas, por algumas mamães e papais é vivenciada com receios, medos e até mesmo pudor. Por esse motivo escrevi este artigo, com o intuito de esclarecer o que podemos considerar normal e o que devemos ficar alertas com relação ao desenvolvimento da sexualidade infantil.

Siiiim, as crianças bem pequenas, ainda enquanto bebês manifestam curiosidade com relação ao próprio corpinho, conforme vão crescendo elas descobrem as mãozinhas, os pezinhos, se percebem como indivíduos independente da mãe e em meio a tudo isso, por que não se sentiriam curiosas com relação aos seus órgãos genitais?

Geralmente essa curiosidade surge no início dos primeiros sinais do desfralde, que é quando a criança passa a ter contato com órgãos que até então ficavam escondidos pela fralda e neste primeiro contato com a novidade, a criança passa a explorar esses órgãos. Juntamente neste período, a criança também passa a se interessar pelo corpo do outro (pais, irmãos, cuidadores) e são em situações como estas que mamães e papais se vêem muitas vezes sem saber como agir.

Quanto mais formos naturais ao abordarmos essa temática com a criança, melhor será o entendimento dela.

Geralmente com relação ao corpo do outro a curiosidade da criança se refere a semelhança ou diferença, por exemplo, uma menina descobre que o corpo do pai não é igual ao dela, nesta situação explicar para a criança a função básica da anatomia já seria o suficiente, meninos e meninas tem órgãos diferentes para fazer xixi.

O ideal é sempre falarmos com a criança apenas sobre o que ela questionar ou abordar, usando uma linguagem simples de acordo com o entendimento dela e não reprimirmos rotulando que é errado, sujo, feio ou pecado. Devemos sim explicar para a criança que seu corpo é privado, particular, que ela pode explorá-lo tomando cuidado para não se machucar e devemos deixar claro para a criança que não se deve deixar ninguém tocar seu corpo sem o seu consentimento e que esta regra também vale para ela com relação ao corpo do outro.

Continuar lendo

Anúncios

COMO ALERTAR AS CRIANÇAS SOBRE PESSOAS ESTRANHAS

SENTA QUE LÁ VEM INFORMAÇÃO!

Quem nos acompanha na página deve lembrar que há pouco mais de 1 mês na minha cidade, um menino chamado Luis Felipe de 2 anos SUMIU!

Sumiu gente, desapareceu… A princípio pensou que ele estivesse perdido na mata ou caído num rio próximo onde ele morava, buscas foram feitas por dias, e nada. E a teoria na qual a polícia trabalha desde então é a de que a criança foi raptada em frente da sua própria casa.

1 mês se passou e nenhuma pista foi informada pela polícia, NADA! Isso é desesperador!!!

A comoção aqui na cidade foi geral, e inevitável imaginar que poderia ter acontecido com qualquer um, que o perigo estava tão perto.

Fiquei desesperada atrás de dicas de como alertar a Lara sobre esses perigos que nos rondam. E vocês sabem que tudo que pesquiso pra mim, gosto de compartilhar com vocês, ainda mais sendo um assunto tão sério como esse.

A primeira dificuldade que encontrei é que crianças pequenas não entendem muito bem nossos alertas, elas até ficam com a história na cabeça, mais se distraem, são inocentes, a gente precisa lembra-las constantemente.

Eu li bastante coisa por aí, umas muito difíceis de se por em prática, tipo coisa que ninguém vai fazer entende? As dicas tem que ser práticas, e fáceis de se encaixar na nossa rotina. Separei algumas e vou passar pra vocês:

Continuar lendo

AMAMENTAÇÃO – PROBLEMAS COMUNS E COMO RESOLVER!

AMAMENTAR NÃO É UMA PRACINHA

amamentaçao

Governo divulga apoio ao leite materno com propaganda de mães sorrindo, felizes, tudo na boa, mas, não é bem isso. Amamentar não é tão simples nem fácil, podem ocorrer muitos problemas e se INFORMAR sobre eles é essencial.

Hoje vou falar sobre eles, e como soluciona-los com dicas.

FISSURA OU RACHADURA: 

Um dos problemas mais comuns em quase todas as mulheres. Parece simples, mas se não bem tratado pode ocasionar problemas maiores, além do que, DÓI DEMAIS.

COMO OCORRE: Quando a posição do bebê e a pega do mamilo estão erradas.

COMO EVITAR: Secar sempre bem o mamilo após mamadas, e ficar sempre ATENTA a pega correta e posicionamento do bebê.

TRATAMENTO: Expor as mamas ao sol ou luz artificial. Com cuidado óbvio, para não provocar queimaduras.

INGURGITAMENTO:

COMO OCORRE: Quando a mãe produz mais leite do que o bebê consegue mamar. As mamas ficam endurecidas ou empedradas.

COMO EVITAR E TRATAR: Colocar o bebê mais vezes para mamar; e retirar manualmente o excesso de leite. Ou com bomba extratora. Facilita muito e alivia bem.

Continuar lendo

CADEIRINHA DE AUTOMÓVEL: CONFORME A LEI, QUAL MODELO É INDICADO PARA A IDADE DO SEU FILHO?

SENTA QUE LÁ VEM INFORMAÇÃO!

Segundo o Código de Trânsito Brasileiro, transportar crianças em veículo automotor sem a devida segurança estabelecida configura-se como infração gravíssima, cuja penalidade é multa no valor de R$293,47, e a Medida Administrativa é a retenção do veículo até que a irregularidade seja sanada.

Vamos combinar que R$293,00 não é NADA, se comparado com a importância da vida do nosso filho, não é mesmo?

Eu sei que criança dá defeito, que chora, que não gosta, enfim não é das tarefas mais fáceis manter nossos filhos sentadinhos e com o cinto fechado, mas a gente PRECISA descobrir um jeito de fazer isso acontecer.

Como?

Sinceramente não sei, cada criança é de um jeito, e responde diferente às táticas que nós adotamos, aqui por exemplo, mesmo Lara tendo hoje 4 anos, eu ainda vou no banco de trás com ela, porque se eu for no banco da frente ela não para na cadeirinha. E quando sou eu que estou dirigindo, vamos cantando e conversando pelo caminho, confesso que é até mais fácil quando estamos só nós duas no carro.

Continuar lendo

COMO AJUDAR SEU FILHO A DESENVOLVER SUA AUTOESTIMA

SENTA QUE LÁ VEM INFORMAÇÃO!

A autoestima é um fator importante para termos sucesso em muitas áreas da nossa vida, e é algo que se constrói desde a infância. Pais, professores, cuidadores tudo o que dizemos ou não dizemos influência e muito nessa construção.

Mas então como ajudar?

Eu como mãe de uma criança tímida me preocupo muito com isso, não quero que ela confunda a timidez com baixa autoestima, ela pode ser tímida sim, mas quero que seja ciente e reconheça o seu valor e o que ela é capaz de fazer.

Pesquisando por aí formas de auxiliar minha filha nesse quesito, encontrei algumas dicas bem legais que gostaria de compartilhar hoje com vocês.

A autoestima é um conjunto de crenças e sentimentos que temos sobre nós mesmo, e a maneira como as pessoas nos rotulam pode ser determinante na formação da autoestima da criança. Ela também está aliada ao sentimento de capacidade de fazer algo, combinado com sentimentos de sentir-se amado.

Sabendo disso fica uma pouco mais fácil compreender de que forma nossas atitudes ajudam ou não nossos filhos se sentirem capaz, amado e seguro para realizar os desafios do dia a dia.

Continuar lendo