CADEIRINHA DE AUTOMÓVEL: CONFORME A LEI, QUAL MODELO É INDICADO PARA A IDADE DO SEU FILHO?

SENTA QUE LÁ VEM INFORMAÇÃO!

Segundo o Código de Trânsito Brasileiro, transportar crianças em veículo automotor sem a devida segurança estabelecida configura-se como infração gravíssima, cuja penalidade é multa no valor de R$293,47, e a Medida Administrativa é a retenção do veículo até que a irregularidade seja sanada.

Vamos combinar que R$293,00 não é NADA, se comparado com a importância da vida do nosso filho, não é mesmo?

Eu sei que criança dá defeito, que chora, que não gosta, enfim não é das tarefas mais fáceis manter nossos filhos sentadinhos e com o cinto fechado, mas a gente PRECISA descobrir um jeito de fazer isso acontecer.

Como?

Sinceramente não sei, cada criança é de um jeito, e responde diferente às táticas que nós adotamos, aqui por exemplo, mesmo Lara tendo hoje 4 anos, eu ainda vou no banco de trás com ela, porque se eu for no banco da frente ela não para na cadeirinha. E quando sou eu que estou dirigindo, vamos cantando e conversando pelo caminho, confesso que é até mais fácil quando estamos só nós duas no carro.

Continuar lendo

COMO AJUDAR SEU FILHO A DESENVOLVER SUA AUTOESTIMA

SENTA QUE LÁ VEM INFORMAÇÃO!

A autoestima é um fator importante para termos sucesso em muitas áreas da nossa vida, e é algo que se constrói desde a infância. Pais, professores, cuidadores tudo o que dizemos ou não dizemos influência e muito nessa construção.

Mas então como ajudar?

Eu como mãe de uma criança tímida me preocupo muito com isso, não quero que ela confunda a timidez com baixa autoestima, ela pode ser tímida sim, mas quero que seja ciente e reconheça o seu valor e o que ela é capaz de fazer.

Pesquisando por aí formas de auxiliar minha filha nesse quesito, encontrei algumas dicas bem legais que gostaria de compartilhar hoje com vocês.

A autoestima é um conjunto de crenças e sentimentos que temos sobre nós mesmo, e a maneira como as pessoas nos rotulam pode ser determinante na formação da autoestima da criança. Ela também está aliada ao sentimento de capacidade de fazer algo, combinado com sentimentos de sentir-se amado.

Sabendo disso fica uma pouco mais fácil compreender de que forma nossas atitudes ajudam ou não nossos filhos se sentirem capaz, amado e seguro para realizar os desafios do dia a dia.

Continuar lendo

MÃE DE MENINO: DICAS PARA SITUAÇÕES QUE SÓ MÃE DE MENINO VIVENCIAM

SENTA QUE LÁ VEM INFORMAÇÃO E DICAS

mae de menino

Criar menino ou menina, educar, brincar, tudo dá trabalho, tudo precisa de dedicação, MAS, tem certas situações que somente MÃES DE MENINO vivenciam, por ex a tal fimose.

E hoje, vou falar sobre elas.

FIMOSE:

fimose

Todo menino nasce com uma pelinha que reveste a cabeça do pênis. Essa pelinha, o prepúcio, é uma estrutura retrátil que cobre a glande e, em condições normais, vai pra trás e pra frente sem dificuldade na hora de a mãe fazer a higiene no bebê.

Acontece que, em alguns meninos, a pelinha é muito grudada e dá uma travada na hora de ser puxada para trás. Isso é o que se chama fimose e, às vezes, deve ser eliminada com cirurgia ou tratada com pomada.

Portanto, se seu filho não tem essa pele grudada, não se preocupe, mesmo tendo pele em excesso. E caso ele tenha a pele grudadinha, não entre em pânico, só procurar o pediatra ou urologista, e ele indicará o melhor TRATAMENTO (ou cirurgia ou pomada, depende do caso).

NÃO massageie nem fique mexendo na pele, pois dói e pode piorar o caso. PROCURE SEMPRE UM MÉDICO.

Depoimentos de mães sobre a fimose:

  • A.O, 33 anos, mãe do Augusto, de 4 anos: Na primeira consulta do pediatra lembro que ele me mostrou a forma de “abrir” o pênis de Guto para tirar a fimose. Na minha cabeça não era nada de complicado e seria fácil fazer… mas como tudo na maternidade não é… pelo menos pra mim essa parte não foi… tão pequenininho e eu desastrada que sou morria de medo de abrir demais e machucar sempre fazia com muito cuidado, com 1 ano me foi indicado uma pomada para passar e ajudar a terminar de abrir e eu lerda que sou passava um dia sim dois não, Rsrs, o pênis somente desceu até o fim por volta de 2 anos e meio mas o pediatra sempre disse ser normal e nunca me encuquei com isso.

Continuar lendo

VACINA CONTRA HPV EM MENINOS E MENINAS – É NECESSÁRIA MESMO?

SENTA QUE LÁ VEM INFORMAÇÃO

vacina-hpv

Vocês pediram, e pedido de leitor é igual ordem aqui rs. Saí em busca de informações sobre a VACINA CONTRA HPV, tão controversa atualmente.

HPV – O QUE É:

HPV é um vírus que atinge a pele e as mucosas, podendo causar verrugas ou lesões percursoras de câncer, como o câncer de colo de útero, garganta ou ânus. O nome HPV é uma sigla inglesa para “Papiloma vírus humano” e cada tipo de HPV pode causar verrugas em diferentes partes do corpo.  O HPV é um vírus que se transmite no contato pele com pele, por isso pode ser considerado uma doença sexualmente transmissível.

VACINA CONTRA HPV:

As Unidades Básicas de Saúde (SUS) agora oferecem a vacina contra o HPV, que já é oferecida na rede privada há alguns anos. Com forte apoio da Sociedade Brasileira de Pediatria e suas filiais, da Sociedade Brasileira de Imunização e da Organização Mundial da Saúde, a vacina é voltada para garotas  e garotos a partir dos nove anos. Devido à divulgação da campanha, e muitos pais relatando reações fortíssimas após aplicação da vacina, muitos questionamentos tem surgido contra ela.

AFINAL, A VACINA É MESMO NECESSÁRIA?

A resposta é SIM. Conversei com médicos, profissionais da área de saúde e pesquisei bastante e a conclusão é que, apesar de certas reações, o benefício da vacina é maior que o malefício da reação.

Continuar lendo

TERAPIA DO ABRAÇO: DICA PARA LIDAR COM AS BIRRAS DO SEU FILHO(A)

SENTA QUE LÁ VEM INFORMAÇÃO E AJUDA

BIRRAS

Vocês PEDIRAM, e eis o post sobre o abraço para conter as birras.

images

A Marília sempre foi uma criança com personalidade forte. Não aceita bem o não, é teimosa, e bem, não vejo nada de errado nisso, faz parte. Contudo, sabe aquelas birras terríveis? Pois é, ela dava. Ainda hoje, com quase 5 anos, ocorrem as vezes, mas melhorou MUITO. E graças a TERAPIA DO ABRAÇO.

Quando eu fiquei grávida da Micaela, Maricota atingiu seu ápice do caos. Chorava, gritava. Pessoal dizia que eu precisava inserir ela na gravidez, mas isso pareceu só piorar. Ela REAGIU MUITO PIOR À GESTAÇÃO DO QUE A CHEGADA DA MICAELA EM SI. Acho que ela não entendia muito bem o que seria essa irmã que iria chegar e sua reação foi surtar. E eu gestante, surtei junto.

Cheguei inclusive a dar TAPINHAS, coisa do qual sou contra e evito ao máximo na educação delas. GRITEI, ow como gritei. Ela berrava, eu berrava mais alto. Tentei impor sabe, a tal autoridade. Chorei, ow como chorei também. Conversei, pus de castigo, outras vezes ignorava a birra, enfim, FIZ DE TUDO, e nada de melhora.

Frustração, sensação de impotência, culpa, raiva, tudo junto e misturado.

Tenho muita FÉ, e certa noite, após uma crise dela horrível,  orei desesperada a Nossa Senhora implorando por ajuda, um sinal, um caminho, uma luz. E ela veio. Em forma de um pôst no meu feed de notícias. O texto que me ajudou foi este da page ANTES QUE ELES CRESÇAM (aliás página que gosto muito e indico).

Ao ler, as lágrimas escorriam. ABRAÇAR ELA, ACOLHER. por que eu não pensei nisso antes? Por que não entendi que ela sentia medo, medo do que viria e talvez, só precisasse ser acolhida.

Continuar lendo