DICA E RESENHA DE SÉRIE: LOUVA A DEUS

SÉRIE: LOUVA A DEUS

serie

Descrição: O título baseia-se no pseudônimo utilizado por Jeanne (Carole Bouquet), há 25 anos, quando assassinou oito homens.

Ao confessar os crimes, Jeanne pediu proteção ao filho, Damien, e que fossem apagadas as ligações entre os dois. Tudo ia bem, até surgir um assassino plagiador da Louva-a-deus. A série contém 6 episódios apenas e é uma produção francesa.

Resenha:

Sabe aqueles dias que você procura algo diferente, sem embromação, rápido, que não dure a eternidade em temporadas, que prenda a atenção? Indico LOUVA A DEUS

Eu havia assistido a série O BOSQUE e também LE CHALET,  e gostei bastante, (curto suspense, romances policiais etc) daí LOUVA A DEUS surgiu num dia que fiquei zapeando o Netflix em busca de algo rápido, legal e diferente para assistir (aliás, as séries estrangeiras, não americanas são quase sempre boa aposta).

Não há muita embromação, o desafio é tentar não maratonar a noite toda a série rs. A assassina não é retratada de forma que o espectador venha a se apiedar dela, nem seu filho. Não existe mocinhos ali. Existem humanos, com defeitos, uns mais que os outros.

Impossível por vezes não se colocar no lugar do filho, pensando em como reagiria tendo uma mãe que matou tantas pessoas.

A história surge, quando, 25 anos depois dos assassinatos cometidos por Jeanne (ela matou 8 homens, figuras como estupradores, abusadores etc os torturando e de forma absolutamente cruel), um imitador surge, matando suas vítimas exatamente igual ela.

Em contato com a polícia francesa, ela diz que pode ajudar a encontrar o criminoso, mas que o filho dela (que se tornou um policial e com quem ela nunca conversou desde que foi presa), fosse o interlocutor entre eles.

Damien, casaco, com uma enteada, para estar mais próximo da família (recebe uma promoção), decide aceitar. O clima é tenso e frio entre eles, a raiva ainda existe forte nele.

Jeanne é uma personagem complexa, fria, apaixonada pelo filho, calculista e, por diversas vezes, sombria.

A série mostra uma Paris fora do eixo turístico, com boa iluminação, e que a todo momento leva o telespectador a imaginar quem seria o imitador.

Interessante, vale assistir.

NOTA: 8,0

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s