SEXUALIDADE INFANTIL: O QUE É ESPERADO E O QUE PODE SER SINAL DE ALERTA?

SENTA QUE LÁ VEM INFORMAÇÃO

post blog

Ai que saudades de postar aqui no blog. Este ultimo semestre, com tanta correria, devido a lojinha, mal estamos conseguindo fomentar o blog, mas, trago boas notícias, iremos retomar, com FORÇA TOTAL E COM PARCERIA.

Teremos uma COLUNA MENSAL em que uma psicóloga, especializada em assuntos infantis, irá escrever aqui, com um tema diferente, sobre assuntos que nós PAIS, temos interesse e precisamo de AJUDA.

E pra iniciar em GRANDE ESTILO E COM PÉ DIREITO, VAMOS DIRETO A UM TEMA POLÊMICO.

SEXUALIDADE INFANTIL.

E quando dizemos sexualidade, obviamente não se trata do ato em si, mas da descoberta da criança sobre seu corpo, e tudo que isso engloba.

E tbm os SINAIS DE PERIGO.

Vamos ao texto:

post blog 2

Sexualidade Infantil: O que é esperado e o que pode ser sinal de alerta?

Por: Eliane Camilo

O desenvolvimento infantil é marcado por diversas fases, uma delas, por algumas mamães e papais é vivenciada com receios, medos e até mesmo pudor. Por esse motivo escrevi este artigo, com o intuito de esclarecer o que podemos considerar normal e o que devemos ficar alertas com relação ao desenvolvimento da sexualidade infantil.

Siiiim, as crianças bem pequenas, ainda enquanto bebês manifestam curiosidade com relação ao próprio corpinho, conforme vão crescendo elas descobrem as mãozinhas, os pezinhos, se percebem como indivíduos independente da mãe e em meio a tudo isso, por que não se sentiriam curiosas com relação aos seus órgãos genitais?

Geralmente essa curiosidade surge no início dos primeiros sinais do desfralde, que é quando a criança passa a ter contato com órgãos que até então ficavam escondidos pela fralda e neste primeiro contato com a novidade, a criança passa a explorar esses órgãos. Juntamente neste período, a criança também passa a se interessar pelo corpo do outro (pais, irmãos, cuidadores) e são em situações como estas que mamães e papais se vêem muitas vezes sem saber como agir.

Quanto mais formos naturais ao abordarmos essa temática com a criança, melhor será o entendimento dela.

Geralmente com relação ao corpo do outro a curiosidade da criança se refere a semelhança ou diferença, por exemplo, uma menina descobre que o corpo do pai não é igual ao dela, nesta situação explicar para a criança a função básica da anatomia já seria o suficiente, meninos e meninas tem órgãos diferentes para fazer xixi.

O ideal é sempre falarmos com a criança apenas sobre o que ela questionar ou abordar, usando uma linguagem simples de acordo com o entendimento dela e não reprimirmos rotulando que é errado, sujo, feio ou pecado. Devemos sim explicar para a criança que seu corpo é privado, particular, que ela pode explorá-lo tomando cuidado para não se machucar e devemos deixar claro para a criança que não se deve deixar ninguém tocar seu corpo sem o seu consentimento e que esta regra também vale para ela com relação ao corpo do outro.

O que devemos ter em mente é que quanto mais nos disponibilizarmos a falar sobre diversos assuntos com nossos filhos, de maneira afetuosa, compreendendo que explorar e questionar faz parte do desenvolvimento infantil, maior e melhor será o vínculo e a confiança que eles terão em nós, seus pais.

Algo que também deixa muitas mães e muitos pais preocupados é com relação ao brincar da criança, meninos se interessarem por brinquedos que são considerados socialmente para meninas e vice-versa. O brincar e o brinquedo em si não determina a identidade de gênero da criança, o que define essa identidade são outros fatores que não vem de encontro com o propósito deste texto.

O que nós enquanto mães, pais ou cuidadores devemos estar atentos é ao que a criança está exposta nos ambientes nos quais ela está inserida, tendo em mente que certos estímulos podem levar a precocidade ou deixar a criança vulnerável, como por exemplo:

– conteúdo televisivo não apropriado para a idade: neste item podemos acrescentar que não é por ser um desenho animado que é adequado para qualquer faixa etária, por isso muita atenção ao que a criança está assistindo.

– acesso à intimidade dos pais enquanto casal: nós adultos costumamos acreditar que a criança quando muito pequena não entende o que se passa ao seu redor, porém esse pensamento deve ser modificado, pois crianças até as muito pequenas podem sim entender como também reproduzir o que é exposto a ela.

– músicas com conteúdo erótico e danças sensuais não devem fazer parte do ambiente infantil, afinal criança é criança e esta não está preparada para compreender certos conteúdos.

E por fim, o que devemos nos preocupar são com os comportamentos que fogem do que é considerado esperado dentro do desenvolvimento infantil, como por exemplo:

– criança que manipula excessivamente seus órgãos genitais sem distinção de ambiente ou momento;

– criança que apresenta brincadeiras de caráter sexual com muita frequência e de maneira inapropriada;

– criança que pede para que outras pessoas manipulem seus órgãos genitais;

– criança que usa do corpo do adulto de maneira compulsiva para se masturbar na tentativa de obter prazer;

– criança que reproduz claramente posições ou comportamentos sexuais;

– criança que em seus desenhos traz conteúdo sexual como por exemplo: órgãos genitais aparentes;

Estes são apenas alguns sinais, o ideal é estarmos sempre atentos aos nossos filhos e qualquer mudança de comportamento repentina deve ser olhada de maneira cuidadosa e na dúvida sempre procure ajuda profissional.

Eliane Camilo é psicóloga analista do comportamento, atua em atendimento clínico de crianças, adolescentes e adultos, é mãe da pequena Sophia de 3 anos, casada há 16 anos e mamis de dois filhos de quatro patas, a Docinho de 14 anos e o Flock de 9 anos! 

Eliane Camilo
        Psicóloga
CRP 06/102585
Contato: elianec.psi@gmail.com
Anúncios

Uma opinião sobre “SEXUALIDADE INFANTIL: O QUE É ESPERADO E O QUE PODE SER SINAL DE ALERTA?

  1. Amei o texto! Muito prático, compreensível e claro! Com certeza um ótimo direcionamento para nós mães!!! Parabéns ao blog e ao texto da Eliane. Já quero mais!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s