CONFESSIONÁRIO DE MÃE

CONFESSIONÁRIO DE MÃE

confessionario

Perdão padre, eu pequei. Sou mãe sabe e amo minha família, mas tem horas que penso em fazer uma malinha e sumir no mundo, deixar filho(s), marido, cachorro, papagaio e periquito tudo pra trás padre. Sabe igual aquelas loucas que aparecem no noticiário? Então, as vezes até entendo elas viu.

O que? Não seu padre, não fugi nem abandonei, só pensei…assim, muito raramente. Tá ta bom, não precisa fazer essa cara, penso algumas vezes no mês. Tá, na semana admito.

3 aves marias? Ta bom. Mas olha, não, eu não acabei, tem mais. Pequei também porque as vezes quero 1 horinha de paz sem filhos pequenos né, dai algum ser de luz leva a criança pra passear e num leva a mal seu padre, eu aproveito e fico feliz mas de repente choro de saudade e tenho vontade secreta de pegar a pessoa que saiu com a criança e afogar num balde. (que casa mais vazia senhor!).

 

Não padre, o senhor não entendeu, não foi sequestro. Eu pedi para a pessoa ficar com a criança(s), implorei na verdade mas é que passa um tempo vem uma saudade sabe?

 

Mente perturbada eu? É, as vezes viu. Tem vezes que eu surto mesmo e grito, quase igual o Dom Pedro para clamar Independência, outras eu me tranco dois minutos no banheiro e deixo o choro moer solto. Daí sinto culpa né seu padre. Porque assim, o senhor tem internet?

Tem? Até whatsapp e snap? Olha, que legal, o senhor é tipo o Padre Fabio de Melo então!
Mas enfim, retornando né. Na internet me dá depressão, as mãe tudo num grita, num xinga, num surta, nem peida eu acho. Tem até uns artigos sabe, que basicamente culpa nois mãe por tudo com as criança. Daí eu minto né padre, digo que ” nossa a maternidade é uma plenitude, nunca fui tão feliz, acordo 15 vezes nas madrugada sorrindo. ”

Mas a verdade é que tem dias que to quase arrancando os cabelo e me perguntando onde que eu fui amarrar o meu bode sabe?

Oi?10 aves maria e 8 pai nossos? Ta bom, é justo.

Não fecha a portinha não que não acabei. Eu peco também fazendo coisas que jurei nunca fazer Padre.
Como o que?
Ah, mil coisas. Por exemplo. Deixar criança comer bobeira e dar papinha pro neném em frente a tv.
Sim, eu sei que não é saudável nem é bom ficar vendo tanta televisão, mas seu padre, o senhor tem sobrinhos? Já tentou dar papinha que você levou 4 hrs e 50 minutos fazendo com todo amor pra criança cuspir? Já foi no supermercado com uma criança deitada no chão gritando mais que o Galvão Bueno em gol do Brasil: “quero cho-co-la-teeeeeee”.

Tá, eu sei,não justifica…mas as vezes eu cedo, barganho balinha em troca de almoço, ligo a galinha pintadinha e quando o bebê ri enfio uma colherada na boca dele e fecho logo pra não cuspir.

O quêeeeee? 15 pai nossos?Experimenta lidar com uma criança que não come pro senhor ver que que é bom pra tosse!

Ai perdão seu padre!
Ta bom, mais 10 aves marias! Acrescentei aqui, to anotando ne, senão perco as conta.

Mas fazer o que seu padre. Eu não consigo fazer igual a Bela Gil, até tento mas lá em casa se eu fizer churrasco de melancia povo enfia a melancia na minha cabeça.

O que?Ah o senhor também não foi com a cara do churrasco de melancia?

Bem diferentão mesmo ne padre.

Mas e a escolinha? Nos
primeiros dias chorei até de saudades da cria, hoje em dia choro quando chegam as férias.

2 novenas? Ta bom, contabilizei já. Vixe, vou levar uma semana hein pra terminar!

Mas o pior padre, foi que falei pro marido que ia vir rezar na igreja mas só vim aqui para descansar em silêncio, entrei aqui na cabine de confissão e dormi, acordei assustada quando o senhor apareceu.

Ahn? Não, nem dormi muito não. Só um cochilo.

Oxe descansei sim, lá em casa nem isso eu faço. Pode falar aí a penitência.

SEM PENITÊNCIA? Esquecer as outras também? Sério?
Oi? Mãe vai pro céu? E de jatinho express?
Ow seu padre, brigada o senhor, mas assim, tidizê viu, vou rezar sim toda a penitência.

Por que? Ah..vou rezar pela minha família, pela saúde e felicidade do meu filho(s). Porque mãe o senhor conhece, a gente até reclama e tudo, mas não vive sem a cria. Eu posso até ter lhe(s) dado a vida mas foi meu filho(s) que me ensinou e ensina a viver.

Por Lucinha Marinzek.

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s