TERROR NOTURNO E PESADELO INFANTIL

SENTA QUE LÁ VEM INFORMAÇÃO!

terror

Era mesmo verdade, depois de nos tornarmos mães, adeus noites tranquilas de sono.

Passam as cólicas, passam as noites em que o bebê acordam pra mamar até que aprendam a dormir a noite toda, e quando enfim parece que o sono está engrenando chega mais uma fase: a dos pesadelos e terror noturno das crianças.

Você sabe diferenciar cada um deles?

Eu pra falar a verdade ainda não tinha lido sobre o assunto, (Lara ainda não chegou nessa fase), mas como o pedido de vocês para nós é uma ordem… Vocês pediram, eu pesquisei e hoje trago alguns esclarecimentos sobre esses assuntos.

PESADELOS

Os pesadelos atingem com mais frequência crianças de 3 a 7 anos, normalmente acontecem na fase do sono profundo chamada REM (que é quando as pessoas sonham), que ocorre a partir da segunda metade da noite. Muitas crianças acordam depois de um pesadelo e conseguem lembrar e explicar o que aconteceu e podem até sentir medo de voltar a dormir novamente.

A criança se movimenta, geme e acorda assustada, muitas vezes até chorando e reconhecem a presença dos pais, é preciso que eles fiquem um tempo com a criança até que se acalmem e consigam voltar a dormir.

Os pesadelos geralmente acontecem, para o inconsciente dar vazão aos medos, inseguranças, angústias e situações de conflito do dia a dia.  Como as crianças estão descobrindo muitas coisas, assistindo filmes e ouvindo histórias, elas vivem em um mundo de fantasias, que pode refletir na hora do sono.

Rotina escolar, ambiente familiar, chegada do irmãozinho, ou qualquer outra mudanças, pode colaborar para que a criança tenha um pesadelo.

Normalmente não é preciso tomar nenhuma providência, mas se o pesadelo começa a ser constante e repetitivo causando sofrimento na criança é aconselhável procurar ajuda profissional para uma investigação mais minuciosa.

COMO AJUDAR A CRIANÇA A PASSAR PELA FASE DO PESADELO?

  • Estar sempre presente, dando suporte emocional mostrando-se dispostos a ajudá-la. O conforto e o carinho dos pais é essencial para acalmar a criança;
  • Deixar que a criança desabafe sobre o pesadelo e diga como está se sentindo, mas sem valorizar demais o que aconteceu, apenas ouça aquilo que a criança está disposta a falar, não precisa pressionar para saber os detalhes e nem lembrar do que aconteceu no dia seguinte;
  • Ouvindo a história os pais deverão se mostrar compreensivos com as emoções da criança, usando um tom de voz calmo para conversar e explicar o que está acontecendo.
  • Você pode explicar à criança que o sonho está dentro da cabeça dela, que monstros não existe e que ela está segura em casa.

terror1

TERROR NOTURNO

Esse distúrbio acontece normalmente na primeira metade da noite, de 1 a 2 horas após adormecer, a criança grita como se estivesse em pânico e movimenta-se intensamente, pode acontecer de sentar-se na cama e simular movimentos  como se estivesse se defendendo de algo ou alguém, no momento em que os pais chegam para acalmar elas podem rejeitar esse contato como se não reconhecesse os próprios pais, pode também ocorrer episódios de sonambulismo. Tudo isso acontece sem que a criança acorde, e depois de alguns minutos deita-se e adormece como se nada tivesse acontecido, e no dia seguinte ela não se lembra de nada do que aconteceu, diferente de como acontece com o pesadelo.

Normalmente atingem crianças de 2 a 7 anos e não tem uma causa determinada, as crises podem durar de 5 a 10 minutos (sendo raramente mais longos) e passar. Porém o mais comum é que durem de 30 a 60 segundos.

Assim como acontece com o pesadelo, ele só deve gerar preocupação se as crises forem muito frequentes, existem várias modalidades de tratamento: desde auxílio psicológico até o uso de medicamentos específicos com orientação médica.

COMO AGIR EM UM EPISÓDIO DE TERROR NOTURNO?

  • Jamais acordar a criança, nem ao menos falar ou pegar no colo, isso só vai fazer com que os eventos se tornem mais frequentes e prolongados;
  • Ficar por perto para evitar que a criança se machuque;
  • Nos casos em que as crianças caminham adormecidas é preciso tomar medidas de segurança quantos aos obstáculos, objetos pontiagudos, acessos às escadas e janelas;

COMO EVITAR AS CRISES DE TERROR NOTURNO E OS PESADELOS?

  • Não estimular demais as crianças no período noturno, seja com aparelhos eletrônicos e/ou brincadeiras;
  • Rotina do sono é sempre muito bem vinda desde RN até para crianças maiores, acalmar e preparar a crianças para adormecerem é fundamental para a qualidade do sono.
  • Verificar se a cama, travesseiro, pijama, temperatura do quarto estão confortáveis e adequadas às necessidades da crianças;
  • Diminuir a agitação das crianças quando chegam tarde de um passeio, festa, etc;
  • Certificar-se de que a criança esteja dormindo o suficiente, crianças que ficam cansadas demais tem mais chances de passar por terrores noturnos.
  • Jamais assuste ou ameace a criança com monstros, bichos, homem do saco e coisas do gênero.

Tanto os pesadelos como o terror noturno tende a passar naturalmente conforme a crianças atinge a adolescência, ou as vezes até antes.

Para adiantar esse processo e contribuir com o sono tranquilo da criança, o ideal é que a família possa refletir sobre uma possível dificuldade que ela esteja passando, abrir um espaço para o diálogo sem julgamentos ou críticas pode ajudar a criança a falar sobre como se sente, e alguns pesadelos pode revelar até mesmo aquilo que a criança não consegue dizer pois está em seu inconsciente.

Estar atento aos nossos filhos é muito importante para que possamos ajudá-los a enfrentar suas dificuldades. Sabendo que são aceitos, amados e respeitados, se sentirão mais seguros e compreendidos em suas necessidades.

Bjs,

Paula 🙂

Sites que me ajudaram nessa pesquisa:
http://www.ebc.com.br
http://revistacrescer.globo.com
http://www.disturbiosdosono.net
http://guiadobebe.uol.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s