MÃES FORA DOS TRILHOS: NA CONTRAMÃO DAS REGRINHAS.

MÃES FORA DOS TRILHOS: NA CONTRAMÃO DAS REGRINHAS.

jardim de sojas

Imagem: Google.

“Que tal pegar um belo jardim de flores e trocá-las por soja? Lavandas, jasmins, rosas e toda uma variedade de flores e transformar esse jardim em uma plantação de soja. Você faria isso? Não? Talvez você já esteja fazendo… com os seus filhos.
O processo de educação atual é uma monocultura do pensamento. Cada criança é uma individualidade única e singular, pronta para florescer, mas nos esforçamos para transformá-los em soja, num padrão que agrade a tal sociedade, suas regras e modos de criar filhos politicamente corretos. Questione-se… o que você quer para as suas sojas… ops, para seus filhos? “

Bom, eu quero FELICIDADE, quero que sejam felizes, acima de tudo. E você? Mais vale a criança primeira da sala, a politicamente correta que de tanto medo de você não dá birra nunca, a que andou primeiro, fala corretamente, a que sabe falar em inglês e escrever seu nome antes dos colegas ou a que é feliz?

No meio de tantas regrinhas, de tantas “supernannys” por aí, a mãe real só se frustra com o tal modelo de criação PERFEITA. Nem sempre os planos feitos na gestação se tornam realidade no dia a dia.

Crianças não são robôs e o que funciona numa casa e família pode não resolver na outra. Bato novamente na tecla: a maternidade não é uma via de mão única. Cada mãe pode e deve seguir o seu caminho, se seus passos forem firmes e seu coração transbordar amor saiba que caminha na direção certa.

Portanto MÃES saibam:
Criança que dá birra é normal
Criança que não obedece a tudo também
Você chorar faz parte, e eles também
Se cansar é comum
Dias ruins existem
Você é normal, seu filho também…

Não tenha pressa, respira, inspira. Lógico que toda mãe quer que seu filho seja aceito, se desenvolva segundo os “padrões”, que fale logo, que corra, que seja esperto, educado…mas acredite, acima de tudo e sempre, crianças tem o direito de ser feliz. Esse é o seu dever, o seu maior e mais prazeroso dever. Aquele amor que transborda e felicidade brotando de sorrisos desdentados.

Será que na nossa ânsia de provar a terceiros e a nós mesmos como nossos filhos são bons, não os desprovemos de viver? Às vezes, o mais se torna menos, às vezes o que é demais transborda, escorre pelos dedos. Estimular não é sinônimo de forçar.

Pare, respire, eu sei que cansa. Há cobranças por todos os lados. Textos e modelos perfeitos de criação. Mães perfeitas e sorridentes em cada canto da internet. Respire, inspire, viva. Permita-se sair dos trilhos da sociedade. Ligue o foda-se. Confie em você, no seu filho.

O mundo te impõe PRESSA, enquanto seu filho te PEDE CALMA. Em cada passinho, em cada descoberta. Não passe o tempo, viva-o! Sinta-o em cada descoberta de criança, aprenda com ele antes que ele vá aprender com terceiros, descubra esse novo mundo de pureza e calma, antes que ele descubra esse nosso mundo, adulto e esquisito, que pede tanta pressa, mal olha nos olhos e deixa o tempo escorrer por entre os dedos.

NÃO SIGA O FLUXO, SIGA SEU CORAÇÃO

SE VOCÊ SEMEIA ACOLHIMENTO, COLHERÁ AMOR…

Lucinha Marinzek

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s