COMO PREVENIR E LIVRAR SEU FILHO(A) DAS DOENÇAS DE VERÃO!

Ah o verão, que delícia calor, verão, passeios ao ar livre, brotoejas, coceiras, picadas…OPS OPS OPS…isso não é bão não! E as mãepira tentando prevenir e socorrer os pequenos.

post verão

Imagem: Google.

HOJE DAREI DICAS PARA EVITAR E CUIDAR DOS MALES MAIS COMUNS QUE ACOMETEM AS CRIANÇAS NO CALOR.

As altas temperaturas favorecem o aparecimento de doenças como brotoejas e diarreias. Por gostarem de brincar ao ar livre durante as férias, as crianças estão bastante sujeitas a condições que podem ser evitadas com cuidados simples.

BROTOEJAS:

post verão 2

Exemplo de brotoeja. Imagem: google.

O QUE É: As brotoejas são bolinhas vermelhas, que aparecem na pele devido ao excesso de suor provocado pelo calor. Causam muita irritação e coceira. Não é perigosa e normalmente desaparece com o tempo.

COMO PREVENIR E TRATAR: Para evitar que elas apareçam, mantenha o bebê sempre fresquinho e com roupas leves (dê preferência ao algodão), oferecendo também muito líquido. Mas caso ela já tenha aparecido, utilize a PASTA D`ÁGUA para aliviar coceira e irritação, BANHOS FRESCOS COM MAISENA na água aliviam e muito os sintomas, deixa a criança secar naturalmente, evitando esfregar a toalha na pele.

DIARREIA:

O QUE É? Este funcionamento anormal do intestino costuma ser causado por bactérias presentes em alimentos ou na água. No calor do verão, a conservação dos alimentos costuma ficar comprometida, favorecendo o desenvolvimento de bactérias que atacam o intestino.

COMO PREVENIR E TRATAR: prestar atenção na qualidade dos alimentos oferecidos à criança na praia e em outros lugares que não façam parte da rotina. Muitos líquidos SEMPRE. Bons hábitos de HIGIENE, lavando as mãos da criança e as suas após toda e qualquer refeição e lidar com ambientes estranhos. LAVAR E ESTERILIZAR brinquedos, chupetas, mamadeiras etc com mais frequência. Se a diarreia já se instaurou, para evitar que o quadro leve à desidratação, é importante oferecer bastante água e outros líquidos à criança. Se for persistente, (mais de três dias ou sangue nas fezes ou febre alta) deve-se procurar um médico para avaliar as causas. Evite o sol. Ofereça soro caseiro.

DENGUE:

O QUE É? Transmitida pela picada do mosquito Aedes aegypti, a dengue afeta e muito as crianças. Os sintomas são febre alta e dores de cabeça e no corpo, que podem ser confundidos com os da gripe, por isso, é importante ficar atenta.

COMO PREVENIR E TRATAR: A prevenção é feita com a erradicação dos focos de água parada, ambiente ideal para a proliferação do mosquito. Colocar um mosquiteiro ao redor do berço também é uma boa ideia. Utilizar (EM CRIANÇAS ACIMA DE 2 ANOS APENAS) repelentes a base icaridina. Um muito famoso que já mencionei na page é o EXPOSIS INFANTIL. Muito líquido e evite fazer uso de medicamentos sem autorização médica.

PICADAS DE INSETO:

post verão 3

Ai que dó. Marília é alérgica e qualquer picada fica assim snif. Imagem: google.

O QUE É? Nessa época do ano, devido as chuvas e altas temperaturas, aumenta substancialmente a proliferação de insetos, mosquitos, e as crianças são alvos fáceis. Se forem alérgico então (igual Marília) qualquer picada de pernilongo já se torna uma coceira sem fim, irritação e ferida.

COMO PREVENIR E TRATAR: Utilize, sempre que possível o mosquiteiro (véu), mas se estiver num local que não tenha como, feche as janelas e portas antes de anoitecer (utilize purificadores de ar, ventiladores para facilitar ventilação porque com o calorão tudo fechado ninguém aguenta!), e uso de repelentes (existem específicos para bebês após 6 meses e outros para crianças acima de 2 anos, CONSULTE SEMPRE SEU PEDIATRA). Se as picadas já aconteceram, tento sempre cobrir o local (com vestimentas por ex) para evitar que a criança fique coçando, faço compressas frias com algodão (diminui inchaço e irritação) e consulte o médico para indicação de medicamento (como antialérgico para aplicação). Aqui eu faço uso do antialérgico que dá certo para ela + uma pomada também antialérgica que aplico no local das picadas (todos prescritos pela pediatra dela).

BICHO GEOGRÁFICO:

post verão 4

Exemplo da doença. Imagem: Pediatrio.

O QUE É? Na época de verão, as brincadeiras ao ar livre são ótimas. Na praia, então, nem se fala! Porém, nem sempre a areia oferece condição adequada para quem tem contato com ela. O principal causador do bicho geográfico é o ancylostoma braziliensi, que é um parasita encontrado no intestino de cães e gatos contaminados.  Não é uma doença grave,apesar da aparência, mas há bastante coceira no local e incômodo, podendo ocasionar lesões de infecção secundária. 

COMO PREVENIR E CUIDAR: Para evitar o “Bicho Geográfico” é importante que os pais tomem alguns cuidados. Use cangas, toalhas ou um pano para que a criança brinque na areia com mais segurança. Em áreas de praia, os locais próximos à calçada são mais perigosos, porque a circulação de animais é muito maior. Evite também os “cantinhos”, ou seja, as áreas com terra com pouquíssima circulação onde os donos costumam levar os animais para despejar os dejetos. O tratamento normalmente é feito com utilização de pomadas ou remédios anti-parasitários como o Tiabendazol (CONSULTE UM MÉDICO ANTES) e aplicação de gelos e compressas frias no local.

CONJUNTIVITE:

O QUE É? A doença é muito incômoda, mas em poucos casos é grave. Existem de três tipos: viral (geralmente passa sozinha em, mais ou menos, uma semana, é o tipo mais comum da doença), bacteriana (se for, normalmente o médico receitará um colírio antibiótico), ou alérgica (Marília teve duas vezes dessa, é a mais branda). É uma doença contagiosa (tirando a conjuntivite alérgica, que não passa a terceiros) e todo cuidado com toalhas e produtos de higiene são necessários. 

COMO PREVENIR E TRATAR: Como prevenção, lave sempre as mãos e rosto da criança, especialmente após contato e brincadeiras na rua. Se a conjuntivite já começou, primeira providência é levar ao médico (pediatra ou oftalmo), para aliviar os sintomas faça uso de compressas com água fria ou soro fisiológico. Normalmente ocorre melhoras em alguns dias. NUNCA medique por conta própria, com colírios etc.

MICOSES:

post verão 5

Exemplo de micose nas costas, esbranquiçadas. Imagem: google.

O QUE É? Nessa época, aumenta o contato da pele dos pequenos com terra e areia que podem abrigar fungos. Soma-se a isso calor e umidade, criando um ambiente que facilita a contaminação e o crescimento deste fungos. Como reconhecer uma micose? As lesões são geralmente de coloração avermelhada, castanhas ou esbranquiçadas e têm sempre um pouco de descamação. O diagnóstico certeiro e tratamento  é feito no consultório médico.

COMO PREVENIR E TRATAR: Para evitar que apareça micoses, não deixe seu filho(a) com o maiô ou bermuda molhada. Seque cuidadosamente a pele depois do banho, com atenção especial para as áreas de dobras que acumulam mais suor. Evite o uso de lenços umedecidos nesse período e dê preferência a algodão, quase seco para higienização das partes. O tratamento é  feito com cremes antifúngicos, ou no caso de lesões extensas, com medicação oral que deve ser sempre orientada por um médico.

FONTE:

http://drauziovarella.com.br/

http://brasil.babycenter.com/

 Espero que tenham gostado e as ajudem nos cuidados com os pequenos.

Beijos,

Lucinha.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s