AMOR, SUPERAÇÃO E GRATIDÃO… QUANDO A DOR E A ALEGRIA NASCEM JUNTAS

É impressionante a força que temos dentro de nós e não sabemos… Ela só se mostra quando nossa única alternativa é ser forte… A superação, a garra, o amor, a coragem… Elementos que se unem e que juntos são capazes de levantar uma mãe mesmo diante da pior dor do mundo.

Hoje a história é da Graziele, mamãe de um grande guerreiro e de um anjinho lindo.

Com a palavra, Graziele:

relato

Graziele e Vitor

Olá, Meu nome é Graziele, moro no Japão a 20 anos.

Em setembro de 2013 eu descobri que estava grávida, de gêmeos. Foi um susto enorme quando o médico me disse que seriam dois! E cada vez que ia à consulta era uma novidade, ver eles se mexendo… Tudo lindo demais!

A médica sempre me dizia que estava tudo bem, que não tinha nenhuma mudança. Por fim do quarto mês eu comecei a sentir muitas dores nas costas. Na consulta eu comentei com a minha médica, ela disse que era por estar abrindo espaço pros bebês.

Ok! Tudo certo! Continuei sentindo a dor, mas era suportável por saber que era algo normal.

No dia 21 de janeiro de 2014 as 23 semanas e 5 dias eu estava sentindo muitas dores a noite mal conseguia dormir há uns dois dias. Quase perto das 23 horas, eu comecei a sentir dores mais fortes, não conseguia nem ficar sentada. Meu marido chegou do trabalho, e me levou para o hospital.

Chegando lá a médica fez vários exames, e descobriu que eu estava em trabalho de parto. Um bebe estava com mais liquido amniótico que o outro, me colocaram no soro para tentar segurar e adiar o parto.

Fiquei sentindo dores fortes ate as 7 da manha do dia 22, foi quando o médico chefe de equipe chegou  e fez o toque e viu que já estava com dilatação total. Me disse que já não precisaria mais segurar, que iria parar com o soro e faríamos o parto normal.

Estava com muito medo, só queria que meus bebês nascessem com saúde!

7:58 Vitor nasceu com 481 gramas, correram com ele para sala do lado onde estava a incubadora.

8:01 o outro baby nasceu, mas já com o coraçãozinho parado… Não sei nem descrever a dor… Metade de mim era alegria por ter o Vitor, ainda que respirando com ajuda de aparelhos e a outra metade, tristeza por perder um filho.

Ele agora está lá no céu junto a Papai do céu cuidando do irmãozinho que está aqui junto de mim.

Vitor ficou quase 5 meses internado. Foram longos 5 meses, eu indo todos os dias na UTI levando o leite que alimentava meu bebe.

Ele não podia tomar, era colocado por uma sonda que chegava até o estômago dele. Nos primeiros dias era colocado 0.5ml de leite. Nunca tinha dado importância a 1ml de leite, ai quando os médicos me disseram que ele poderia no máximo 0.5ml é que fui ver quanto é importante cada gota.

E vibrava a cada grama que ele engordava. Nunca na vida 0,1 grama fez tanta diferença pra mim.

E o leite foi aumentando conforme os dias foram passando.

Vitor teve que receber transfusão de sangue 3 vezes pois o corpo crescia, mas a produção de sangue era lenta. Fora as transfusões ele não precisou graças a Deus de nenhuma cirurgia.

No Brasil os médicos iniciam o contato bebe e mamãe cedo, aqui no Japão o medico que cuidava do Vitor foi muito cauteloso. Só pude pegar o Vitor no colo quando ele estava com quase 4 meses já.

Foi tão gostoso sentir meu bebe. Ele era miudinho não pesava muito.

Eu contava os dias pra poder levar ele pra casa, mas como eu disse o médico dele era muito cauteloso.

Vitor completou 2kg e eu já queria levar ele embora, mas o médico pediu pra eu esperar mais um pouco.

Dia 29 de maio foi o dia que levei Vitor pra conhecer seu quartinho que o esperava por mais de meses!

E hoje Vitor esta com 1 ano e 7 meses, saudável, me dando muita canseira!

Vitor é o meu maior amor!!! Não sei descrever como amo ele!!! Só digo : Amo muito, por que não sei amar pouco!!

relato1

O lindo guerreiro Vitor!

Agradeço a Deus pela vida do meu filho!

Agradeço a Deus pela vida dos médicos que cuidaram dele.

Agradeço a Deus pela vida das enfermeiras.

Essa é minha historia! (@gramiura)

_____

Quando nos deparamos com histórias como essa, nos damos conta do valor das coisas, por mínimas que sejam. É um exemplo de vida!

Obrigada Graziele, por dividir sua história conosco, Deus abençoe vocês!

E se você também tem uma história pra contar envie um email para sentaquevemhistoria@gmail.com

Bjs,

Paula 🙂

Anúncios

Uma opinião sobre “AMOR, SUPERAÇÃO E GRATIDÃO… QUANDO A DOR E A ALEGRIA NASCEM JUNTAS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s