COMO INCLUIR O FERRO NA ALIMENTAÇÃO DAS CRIANÇAS

E se tem uma coisa que deixa toda mãe feliz é ver o filho comendo bem, e principalmente coisas saudáveis. Cuidar para que nossos filhos estejam se alimentando bem e com a saúde sempre em dia é uma luta diária. Um dos fatores que mais gera preocupação neste quesito é a falta de ferro no organismo, que pode causar a anemia.

Aqui em casa até completar os 2 anos, Lara sempre comeu muito pouco, quase nada na verdade, minha sorte é que o pouco que comia eram alimentos saudáveis, mas mesmo assim eu vivia preocupada se ela estava ingerindo os nutrientes necessários para o seu desenvolvimento.

O ferro é um mineral importante e necessário para o crescimento saudável de uma criança pois desempenha uma série de funções essenciais como  a formação de hemácias, transporte de oxigênio para as células, produção de enzimas, entre outras. Quando os níveis de ferro estão baixos, o corpo fica carente de glóbulos vermelhos, que carregam o oxigênio para partes vitais do corpo. A falta de oxigênio em órgãos vitais, músculos e tecidos pode causar vários problemas de saúde, como distúrbios de aprendizagem, deficiências no crescimento e problemas de comportamento.

Recomendação de Ingestão Diária de Ferro (mg)

Obs: A recomendação de ferro para crianças de 0 a 6 meses é de 0,27 mg de ferro/dia para esse grupo etário, presume-se que o ferro fornecido pelo leite humano é suficiente para satisfazer as necessidades de ferro da criança amamentada exclusivamente até os 6 meses de vida, porém deve ser aplicada com extremo cuidado para crianças que não são amamentadas.

Mas criança vocês sabem né? Assim como a lua e as mulheres, são feitas de fases…

Tem fases que comem super bem, outras nem tanto. Tem fases que aceitam numa boa todos os verdinhos do prato e outras ficam separando qualquer alimento “estranho” que encontram pela frente.

Mas o que então devo oferecer para garantir que meu filho esteja ingerindo o necessário para o seu desenvolvimento?

Primeiro é preciso saber que o ferro é dividido em 2 tipo:

FERRO HEME: é constituinte da hemoglobina e está presente nas carnes e nos seus subprodutos, tem uma absorção mais rápida e é pouco influenciado por outros componentes da refeição.

FERRO NÃO HEME: é a forma mais consumida, é encontrado em diferentes concentrações, em todos os alimentos de origem vegetal. A absorção da forma não heme é fortemente influenciada, podendo ser inibida ou facilitada pelo consumo na mesma refeição de alimentos contendo fatores facilitadores ou inibidores da absorção do ferro.

Em segundo lugar precisamos saber que os alimentos possuem biodisponibilidades diferentes. Biodisponibilidade se refere a quantidade de ferro que o organismo é capaz de absorver. Em outras palavras não é todo o ferro presente no alimento que será absorvido pelo organismo.

A absorção do ferro heme é de 20% a 30% da quantidade presente no alimento e a absorção do ferro não heme é de aproximadamente 2% a 10%.

Três potentes facilitadores da absorção do ferro não heme são: as carnes, a vitamina C e a vitamina A.

São considerados fatores inibidores da absorção do ferro: fitatos, polifenóis, cálcio e fosfatos.

ALIMENTOS FONTE DE FERRO

ferro1

FERRO HEME

  1. Carne vermelha;
  2. Vísceras: fígado e coração;
  3. Ave
  4. Peixe
  5. Ovo

FERRO NÃO HEME

  1. Sementes de abóbora
  2. Tofu
  3. Feijão
  4. Lentilhas
  5. Grão-de-bico
  6. Suco de ameixa
  7. Frutos secos (pêssego, passas, ameixas, damascos)
  8. Noz por (castanha de caju, avelã, amêndoas, pistache, nozes)
  9. Ervilha
  10. Pimentão
  11. Beterraba
  12. Pão de Cevada
  13. Chocolate meio amargo
  14. Agrião
  15. Rúcula
  16. Mostarda
  17. Acelga
  18. Couve
  19. Brócolis
  20. Espinafre
  21. Jiló
  22. Quiabo
  23. Inhame
  24. Cominho
  25. Tomilho
  26. Salsa, salsinha
  27. Melado de cana, rapadura e açúcar mascavo
  28. Pinhão
  29. Aveia, linhaça, quinoa
  30. Centeio
  31. Maracujá
  32. Morango
  33. Abacate
  34. Coco
  35. Cereja
  36. Uva rosa ou vermelha
  37. Amora preta
  38. Maça
  39. Banana
  40. Mirtilo
  41. Manga

IMPORTANTE DESTACAR

  • A vitamina C (em forma de suco de laranja por exemplo), aumenta a absorção do ferro não heme quando ingerida juntamente com os alimentos que contenham ferro na mesma refeição.
  • Deixar o feijão de molho por pelo menos 1 hora antes do cozimento ajuda a liberar os fitatos que podem impedir uma melhor absorção do ferro.
  • Alimentos como o café (chá) e alguns produtos lácteos podem reduzir a absorção de ferro, por isso é bom evitar consumi-los junto com alimentos fonte de ferro.
  • Cuidado com o consumo do fígado, pois é o órgão do organismo humano e animal onde tudo que é consumido é depurado, portanto lá passam agrotóxicos, aditivos, hormônios e outras substâncias não nutritivas. No caso da carne de frango acredito que seja mais fácil encontrar o chamado “frango caipira” , que nada mais é do que uma ave não industrial criada nos sítios, não recebem hormônios, e nem aditivos que forçam o seu crescimento.

Buscar formas de oferecer uma alimentação adequada aos nossos filhos nem sempre é fácil, é preciso criatividade e disposição. Hoje em dia facilita muito pois encontramos receitas de todo tipo na internet e felizmente, existem muitas formas de assegurar o consumo necessário de ferro das crianças.

Espero que essas dicas possam ajudar de alguma forma!

Bjs,

Paula 🙂

Sites que me ajudaram nessa pesquisa:
http://www.redebancodealimentos.org.br
http://www.scielo.br
http://www.liberoalimentos.com.br
http://www.guiadenutricao.com.br
http://www.tuasaude.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s