SUPERANDO O MEDO DE DIRIGIR

Dizem que a primeira vez a gente nunca esquece, e a minha aconteceu na semana passada!

Minha primeira vez dirigindo na rodovia, sozinha sem os palpites conselhos do marido.

Lara tinha uma consulta na segunda de manhã em Ponta Grossa, (cidade que fica a uns 130km de onde moramos), a princípio íamos Lara, minha mãe e eu de ônibus, mas quando chegamos pra comprar as passagens não tinha mais nenhuma disponível. Maridão trabalhando, e tive que assumir o comando. Claro que bateu um medinho, um medão na verdade um frio na barriga, mas minha mãe me incentivou e o marido apesar de eu notar uma certa preocupação confiou em mim quando eu disse que daria conta do recado!

Graças a Deus a viagem foi tranquila, sem sustos, e eu também não sou de me arriscar no volante.

Quando chegamos lá fomos direto pra casa da minha tia que foi quem conduziu o carro durante nossa permanência lá. Fiquei com medo de dirigir dentro da cidade porque não conheço lá e também o tráfego dos veículos é muito maior do que aqui onde eu moro. Esse é mais um medo que preciso vencer!

Sempre tive medo de dirigir carro. A sensação que eu tinha é de que eu ia sair arrastando tudo que tivesse no meu caminho.

Quando comecei a trabalhar comecei também a faculdade e lógico que eu precisava ganhar tempo porque tinha intervalos muito curtos entre um compromisso e outro. Como faltava grana e também coragem para comprar um carro, resolvi comprar uma moto, e me adaptei facilmente com ela, comprei uma biz que é mais baixa e mais fácil pra dirigir também. E assim fiquei por longos 11 anos, enfrentando chuva, frio, sol, sempre descabelada porque era um tira e põe de capacete e que deixava o cabelo oleoso também . Mas enfrentar o medo não estava nos meus planos nessa época. Me acomodei!

E como sempre os filhos, que chegam pra nos ensinar, transformar e nos superar…

Quando decidimos engravidar da Lara, uma das coisas que me passava pela cabeça era justamente tirar a carteira de carro, porque não queria ficar pedindo favor, depender da disponibilidade dos outros e as vezes até mesmo atrapalhando o compromisso das pessoas com o nossos compromissos de consultas, vacinas, passeios e etc…

E foi aí que resolvi enfrentar o medo. Lá foi eu, pra auto escola, durante as primeiras aulas minhas mãos suavam feito uma bica, muito nervosa, mas aos poucos fui ficando mais confiante. Reprovei no primeiro teste sem sair do lugar, acreditem! Rsrsrsr eu simplesmente esqueci de abaixar o freio de mão e o carro apagava toda vez que eu tentava sair. Puro nervosismo, kkkkkk. Mais passei  no segundo.

O marido super apoiava minha decisão, teve paciência comigo nas primeiras vezes que peguei o carro, e sempre me incentiva, até mesmo na rodovia ele queria que eu aprendesse a dirigir. Eu já estava ficando fera no volante rsrsrs, até que Lara nasceu.

E aí quem disse que eu tinha coragem de sair sozinha com ela de carro?

Tinha medo dela chorar e eu me apavorar no volante e bater com o carro no poste ou atropelar alguém. Mas minha mãe deu aquele empurrãozinho, meio que me desafiando sabem?

“Quem que não queria depender dos outros? Agora tá aí com carteira mais não quer dirigir por medo? Se ela chorar você estaciona o carro e pronto.”

Aquela frase ficou repetindo na minha cabeça até que resolvi encarar o desafio. Acho que Lara tinha uns 4 meses quando saímos sozinhas de carro pela primeira vez. E ela foi super bem, desde então saímos sempre que temos vontade. Claro que sempre tomo cuidado pra que ela não esteja com sono, fome, irritada porque a chance de chorar é maior. E também procuro sair sempre tranquila, sem muita pressa, pra não me estressar caso ela resolva dar chilique e ter que parar o carro pra acalma-la. Mas na maioria das vezes ela vai tranquila, vamos cantando e conversando e sempre carrego uns brinquedinhos e livros no carro. E a vantagem também é que moramos em cidade pequena então tudo é perto, não pegamos congestionamento. Fiquei muito orgulhosa de mim, lembrar do medo que eu tinha e do quanto venci esse medo é uma vitória muito grande.

As vezes sem perceber deixamos o medo tomar conta da gente, nos fazendo acreditar que realmente não somos capaz, o que nos impede de aprender e de tomar decisões positivas para nós e para os outros. Está em nossas mãos superar o medo deixando de alimentar nossa mente com pensamentos negativos e focar no objetivo principal, as vezes nós temos mais controle sobre os nossos medos do que imaginamos basta nos dar uma oportunidade de controlar os nossos pensamentos com coisas e acontecimentos positivos.

Pra quem está pensando em encarar a rodovia pela primeira vez, nesse link AQUI você encontra algumas dicas importantes, que às vezes o nervosismo impede a gente de lembrar. Vale a pena conferir!

Bjs,

Paula de Souza

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s