A REGRA NÃO É CLARA ARNALDO!

TEXTO LU

Não, este texto não é sobre o futebol, e você não está na página errada. Ele é sobre maternidade, mas tem um pouco de futebol sim, visto que hoje falo sobre os PAIS, e como 90% dos homens amam um futebol, a bola rolando vem bem a calhar rs.

Eu como toda MÃE sou nóia, não nego, vivo me cobrando, me culpando, pensando se errei, se acertei, dando aquela olhadela na grama do vizinho (leia-se o filho alheio) para comparar, já julguei e sou julgada. Como toda mãe que se preze, eu dificulto, ao invés de simplificar.
E isso minha amiga, nós temos muito de aprender com os homens. E não, fique calma, este post não é machista muito menos feminista, ele texto é a realidade, como ela é.

Imagine você, um pai postar a foto do filho num grupo ou rede social para PAIS (somente homens) comendo um chocolate, lá por volta de 1 aninho de idade. Aposto que não teria auê minha gente. O outro pai podia ver, nem concordar em dar chocolate para o bebê, mas duvido que ia encher o outro de críticas ou julgamentos, se ele fosse lá comentar, o máximo que ele faria seria: “e sua mulher não te matou como?” hahahaha

Imagine se algum dia iria haver discussão entre pais assim: “meu filho nasceu de parto normal, eu senti toda emoção, fiquei lá acocorado junto, não foi um parto sem vibração, emoção e sem sentido igual do seu filho que nasceu via cesárea” ou então “meu filho veio ao mundo por cesárea, de forma segura, não foi igual de índio igual sua mulher fez” Imagine sequer um pai dizendo para o outro: ”se eu fosse o pai dessa criança ela não faria isso etc” ou “ eu não sou menos pai por isso e aquilo” hahahaha

Mãe é mãe, é lógico, não nego, sou uma e vivo intensamente cada emoção da maternidade, mas será que precisamos dificultar tanto? Não seria melhor aplicar, da ala masculina o que eles têm de melhor: “simplifique minha amiga, simplifique”.

Não vou aqui surgir dando uma de madre Tereza, porque já julguei e muito outras mulheres, outras mães, mas hoje me policio e tenho aprendido com meu marido a facilitar, pois cheguei a conclusão que muitas vezes não é a situação que é tão difícil, eu que dificulto ela.
Sábio é quem saboreia, então vamos saborear minha gente, simplificar, curtir mais, julgar e se explicar de menos.

Em se tratando de mulheres e maternidade, a regra não é clara, pois simplesmente elas não existem. Erros ou acertos, cada um joga da maneira que se sente melhor. Ignore os juízes e jogue limpo consigo mesma, respeitando sua intuição, vontades e desejos. Nós podemos ser muito melhores se não nos cobrássemos tanta perfeição.

Por Lucinha Marinzek.

Anúncios

Uma opinião sobre “A REGRA NÃO É CLARA ARNALDO!

  1. Os homens realmente são mais práticos, é algo que podemos aprender com eles. Hoje também não me cobro tanto quanto aos meus peludos e meu irmão autista, antes vivia estressada pensando no que podia estar errando e onde podia melhorar. Hoje me dia vejo que o importante é dar sempre o melhor de si.

    http://glifeblog.com/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s