O DILEMA DA BIRRA

Vamos passear! Uhuuuu Augusto todo feliz vai pro carro segurando um carrinho e saímos pra fazer compra.

Chegamos ao shopping e paro para ver algumas vitrines de olho nele claro. Entro na americanas pra ver o preço de nem me lembro o que mais, rsrs… Num minuto estou ali com ele todo feliz e sereno…no outro tenho uma criança no chão berrando e se contorcendo.

Sinceramente que a primeira coisa que me passa pela cabeça é deixar ele ali e sair de fininho…fazer de conta que nem é meu filho…mas o medo da destruição maior faz com que eu não arrede o pé.

Então em menos de 1 minuto minhas poucas opções passam em minha cabeça:

  1. Deixo ele ali chorando e espero até que pare (isso se parar)
  2. Devolvo o brinquedo a ele e compro logo a porcaria do negócio só pra não ter que aturar toda aquela gente me olhando
  3. Me abaixo e converso com ele, rezando para que ele ao menos pare de chorar
  4. Carrego e saio fugida da loja

Todas as opções me atraem, me inclino mais pra última, já que os olhares a minha volta me fulminam, também penso seriamente em comprar o carrinho porque né?! Tadinho…é só um carrinho…e a opção de deixar ele ali chorando também me é bem interessante só não faço isso porque afinal as pessoas estão me fuzilando (fico pensando se não tem algo melhor pra fazer ao invés de ver o show particular do meu filho, rsrs)

Então, me resta somente abaixar e conversar com ele, ainda rezando pra que ele ao menos pare de chorar e não tente me chutar (porque sinceramente é isso que ele faz as vezes, rsrs).

Abaixo e o sento no chão da loja, tomo o brinquedo de suas mãos e explico que ele já tem muitos em casa e que hoje não vamos comprar nada… ele me olha meio incerto, mas me abraça e parece esquecer o episódio (graças a Deus). O levanto e ele logo sai correndo pela loja e eu tenho que ir atrás para parar qualquer que sejam os planos dele, rsrs.

E dia sim, dia também tem sido assim…uma verdadeira SAGA DA BIRRA…claro que mudam os motivos, os lugares…mas sempre me vejo pensando nas 4 opções, claro que a 2 algumas vezes vêm acompanhada de uns 2 minutinhos no cantinho do pensamento, funcionando ou não dependendo do humor da minha ferinha.

E tem dias que penso 2x antes de ir a qualquer lugar por conta dessas birras e pequenos ataques, porque é difícil lidar com elas, é difícil saber se estamos realmente certas em como agimos com nossos filhos, então essa questão tem me consumido… as vezes me pego pensando em o que irei fazer na próxima vez, mas sempre ajo da mesma maneira, talvez por pensar que seja a mais correta, ou porque é a única que dá resultado na maior parte das vezes.

E assim vamos ‘sobrevivendo’ e esse tal Terrible Two que é mais terrível pra nós do que pra eles com certeza.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s