EU VOU CUIDAR DE VOCÊ

1512652_839659306068995_6029496319583139135_nEra madrugada. Escutei o resmungo, soava mais como um apelo, espécie de choro entalado na garganta. Meio adormecida, sentei-me na cama e toquei meus pés no chão, estava frio e senti como se uma onda gélida subisse pelo meu corpo. O quase choro agora se tornava real, todavia baixo, quase inaudível. Calcei os chinelos e fui até seu quarto.

Toquei suas mãos frias, a recobri com a coberta e acariciei o seu pouco cabelo, enquanto sussurrava em seu ouvido: “eu estou aqui, está tudo bem. Volte a dormir. Sempre estarei com você”. Tanta pureza, quanta verdade eu sentia em você.

E assim tem sido meus dias e noites. A cuidar de você. Dou banho, seco, ajudo a se vestir, lhe dou comida e se preciso for, lhe forço a tomar os remédios. Auxilio seus passos e seguro sua mão. Converso, ajudo e me faço presente, mesmo quando preciso estar ausente.

Mentiria se dissesse que é fácil, e que por vezes seu jeito teimoso e arredio não me deixe impaciente, ou que tantos afazeres não façam meu corpo chegar ao limite da exaustão. Não é fácil cuidar da vida de alguém, especialmente quando esse alguém fora quem um dia cuidara da gente. E assim, entre carinhos, recomeços e reinvenções, eu me vejo me tornando pai e mãe dos meus pais.

Segurar com firmeza as mãos de quem um dia segurou as minhas. Proteger e reafirmar meu amor por quem nunca negara o seu. Ser paciente com quem me educou e criou com dificuldade. Ensinar algo a quem tudo eu aprendera. E assim, como um dia no meu passado minha filha nascera e me vi a recomeçar, me vejo agora em outro recomeço, num eterno aprendizado e descubro que, a cada passo dado para cuidar dos meus pais, mais eu aprendo com eles, numa eterna sintonia.

Sim, eu poderia ter optado em ser apenas uma espectadora desse final, correndo em meus afazeres e minha vida atarefada, somente observando de longe o que acontece na vida, no final de uma vida.

Mas não, feliz é o filho que tem a oportunidade de cuidar de quem um dia cuidou de você. De abdicar a algumas noites de sono por quem abdicara anos sem dormir por sua causa. De renunciar a passeios e talvez até ao conforto, por quem um dia dedicara a vida para você. Bendito seja o filho que está ao lado dos seus pais no final de sua jornada.

Não cegue sua visão para teu passado, para quem um dia lhe ensinara tudo que você sabe. Talvez tenha sido de modo severo, até ausente quem sabe, muitas lições dadas de modo errôneo, no entanto se fora feito tentando acertar, e por um amor puro e sincero, que valem alguns erros em meio a tantos acertos? Não deixe que as diferenças que você possa ter com seus pais sejam maiores que o encanto da aceitação.

Dizem que ser pai ou mãe é o maior ato de coragem e amor que alguém pode ter, porque é se expor a todo tipo de dor, principalmente da incerteza de estar agindo corretamente e do medo de perder algo tão amado. Pois me arrisco a dizer que ser pai e mãe de quem fora um dia os seus, é ainda mais corajoso e verdadeiro, pois não só se convive com o medo de perder algo tão amado, como ainda se anda de mãos dadas com ele, caminhando ao inevitável.

E do mesmo modo que hoje você celebra teu futuro espelhando e criando teus filhos, honre teus antepassados. Bendiz teu pai e tua mãe. Estenda um véu de generosidade, e permita que eles passem por ele nesse final, que sintam suas mãos firmes o protegendo. Os ouça e permita-se cuidar deles.

Um dia, você vai desejar ter saboreado cada segundo, bebendo-o lentamente, pulsando em suas veias. Não deixe ser tarde para constatar que o pássaro calou-se e que você já não pode mais ouvir a melodia.

Por Lucinha Marinzek

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s