MÃE QUE FAZ PAPEL DE PAI MERECE TODO MEU RESPEITO

10255903_780314528670140_8670298199280752620_n

Merece, e mais do que isso, merece aplausos. Muitos.
Eu por exemplo, tenho um marido companheiro e paizão, daqueles que ajuda em absolutamente tudo, e eu vivo exausta pelas beiradas. Imaginem elas?

E não to falando de mulher sozinha não viu, to falando de TODA MÃE QUE FAZ TAMBÉM O PAPEL DE PAI… e tem muitas, até casadas que o fazem, porque o marido, como pai colega, é um zero a esquerda!!

E não bastasse o suor e esforço feito por elas para criar, educar, amar ao quadrado (afinal tem de ter muito amor sobrando para suprir a falta que faz um pai na vida de uma criança), estas mulheres ainda tem de escutar bla bla bla da tal sociedade.

Se o casamento traz mais sofrimento que alegrias e ela separa, arruinou a tradicional família! Arruinar o que? Pois para arruinar algo este precisa pelo menos ter existido.
Se ficou, namorou, e engravidou? Ah não se cuidou, ela queria isto! Pediu por isso! E o cara? Ah, ele quase ninguém lembra que também não se cuidou, quis e pediu né?

PARA SER MÃE SOLTEIRA neste país a MULHER tem de ser muito MACHO sim senhor! Não é para qualquer um não!É matar um leão por dia, e várias gazelas ao redor que ficam zunindo no ouvido.

È ouvir as piores barbaridades do tal homem e mesmo assim, ainda querer que ele se mantenha próximo. Por ela? Não meu senhor, pelo filho, porque sim, uma MÃE tolera níveis absurdos de retardamento para ver sua cria feliz!

Está mais que na hora de alguns homens entenderem como funciona a matemática do negócio: Para ser pai não precisa ser namorado, ficante, amigo, companheiro nem marido, é só ser pai!!

Fazer as vezes de pai e mãe, é coisa para mulheres valentes, que têm a coragem de dar à luz a seus filhos e de conduzir sua vida sem se submeter a convenções meramente sociais. Não é feio ser mãe solteira. Feio é ter preconceito e mente pequena, julgar o livro pela capa e o caráter pelo estado civil. Feio é ser infeliz. E a felicidade mais legítima e inocente, que é presenciar e participar do desenvolvimento de um ser humano tão puro e indefeso quanto uma criança, é algo que certamente não as falta.

Por Lucinha Marinzek

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s